segunda-feira, 30 de julho de 2012

Palestra sobre Manufatura enxuta com o consultor da Ford Troller

Convidamos para participar do palestra sobre manufatura enxuta (lean manufacturing) ministrado pelo então consultor da Troller, Maurício Garcia Fernandes, proprietário da empresa de consultoria em manufatura enxuta MGF-Lean, no dia 3 de agosto no auditório do prédio da reitoria na UFERSA.

Proposta da Palestra

Trazer aos participantes os conceitos e uma visão geral do Lean Manufacturing, suas as principais ferramentas de produtividade e sua importância no contexto empresarial. Será feita uma divulgação do curso de Lean Manufacturing que será ministrado pelo próprio Maurício.

Público Alvo

Diretores, gerentes, supervisores e funcionários das áreas de logística/PCP, produção, processo, suprimentos, qualidade e expedição. Os conceitos de Lean também podem ser implementados em áreas administrativas.

Local: UFERSA (Mossoró - RN) - Auditório do Prédio da Reitoria
Data: 3/08/2012 (Sexta)


Horário: Início às 19:30.


Palestra sobre ASSOCIATIVISMO PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS em Mossoró

O evento é totalmente gratuito, e é realizado pela Mútuos, com patrocínio do Sebrae.

Programa da Palestra:
- O Poder do Associativismo
- Grupos de Compras: porquê e como criá-los e mantê-los
- Técnicas de Negociação em Grupo
- Centrais de Negócios
 
Data: 07/08/2012
Horário: 9:00h
Local: CTARN – Centro Tecnológico do Agronegócio do Rio Grande do Norte
Endereço: BR 110, Km 47 – Campus da UFERSA – Bairro Costa e Silva
Mossoró – RN

Você pode fazer sua pré-inscrição (não-obrigatória e gratuita) por aqui.


quarta-feira, 25 de julho de 2012

Incubadoras são opção para empreender certo

Cinco instituições de ensino demonstrarão ao público visitante da Feira do Empreendedor a importância e como é a atuação das incubadoras existentes no Rio Grande do Norte.

Cleonildo Mello

Uma ideia boa ou um projeto criativo nem sempre são sinônimos de sucesso no mercado. Para minimizar as chances de um negócio fracassar, as incubadoras de empresas são uma opção para o empreendedor começar bem com apoio e conhecimento técnico. Cinco Instituições de Ensino Superior parceiras do Sebrae no Rio Grande do Norte vão apresentar as incubadoras existentes no estado aos visitantes da Feira do Empreendedor, que começa no dia 1º de agosto no Centro de Convenções de Natal.

Serão apresentados o trabalho e a atuação das onze incubadoras que já estão em funcionamento e outras quatro, cuja previsão é começar a operar ainda neste ano. Todas concebidas pelo Sebrae em parceria com universidades e centros de ensino. A ideia é mostrar ao público que pretende abrir uma empresa as vantagens de se integrar a uma incubadora e o que é necessário fazer para participar.

“A incubação é importante porque torna um projeto em uma empresa realmente competitiva no mercado. O empreendedor tem a sua disposição toda a estrutura e amparo de uma instituição de ensino superior e também o apoio e suporte de consultorias do Sebrae na área de gestão e inovação tecnológica. Isso garante uma maior sustentabilidade da empresa”, explica o coordenador do Salão das Incubadoras na Feira do Empreendedor, João Bosco Freire.

O Salão das Incubadoras terá cinco estandes, que comportarão as instituições de ensino e as incubadoras de cada uma. A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) apresentará o Núcleo de Aplicação de Tecnologias Avançadas (Nata), incubadora voltada para as empresas da área de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Já o Núcleo de Estudos Brasileiros levará à feira a Incubadora de Cooperativas e Empreendimentos Populares (Incope), enquato a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (Uern) mostrará as atividades do Centro de Incubação Tecnológica do Semiárido (Citec), mantido em parceria com a prefeitura de Mossoró. A Incubadora Multissetorial de Empresas do Sertão do Cabugi (Ineagro) e a Incubadora do Agronegócio de Mossoró (Iagram) são o destaque do estande que a Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) montará no evento.

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) é a instituição com maior número de incubadoras implementadas em parceria com o Sebrae. São quatro que englobam os segmentos de Arte e Cultura (Campus Natal Cidade Alta), Petróleo & Gás (Campus – Mossoró), Melhoramento Genético da Bovinocultura (Currais Novos) e multissetorial com o Núcleo de Incubação Tecnológica, instalado desde 1998 no campus central de Natal.

Além disso, o IFRN também levará aos visitantes informações das quatro incubadoras que ainda serão criadas em outros campi. As incubadoras vão atender a projetos de empresas nos setores de fruticultura e cerâmica (Campus Ipanguaçu), beneficiamento de alimentos e serviços (Campus Pau dos Ferros), cooperativismo e apicultura (Campus João Câmara) e confecções (Campus Caicó). 

Vagas do ônibus para a Feira do Empreendedor foram preenchidas

A IAGRAM-UFERSA participará da Feira do Empreendedor que acontecerá em Natal no período de 1 a 4 de agosto de 2012, e disponibilizou transporte para os estudantes no dia 02 de agosto de 2012, sendo disponibilizadas 40 vagas no ônibus da UFERSA para estudantes mediante comprovante de inscrição. As 40 vagas foram preenchidas, portanto a reserva de vagas no ônibus está encerrada.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Caprinos salvam o semiárido potiguar durante estiagem

Mais que uma forma de subsistência, a criação de caprinos e ovinos pode representar a redenção do sertanejo e a geração de negócios mais prósperos. O Rio Grande do Norte tem o sexto maior rebanho do Nordeste.



Sandra Monteiro


       Fred Veras
Caprinocultura concentra-se principalmente na região Oeste do Rio Grande do Norte


Mossoró - Na paisagem seca do semiárido potiguar, castigada ainda mais pela estiagem que atinge vários municípios potiguares assim como acontec nas demais regiões do Nordeste brasileiro, pouco sobrou das lavouras e o gado magro padece. Porém, alguns animais resistem e são apontados como uma saída para a sobrevivência e manutenção do homem no campo. Mais que uma forma de subsistência, a criação de caprinos e ovinos pode representar a redenção do sertão e a geração de negócios mais prósperos. 

Na região Oeste, onde se concentra mais da metade do rebanho de caprinos, e mais de 40% de ovinos do Estado, a venda para corte animal aparece como uma alternativa viável e lucrativa. O Rio Grande do Norte é o sexto estado com maior rebanho de caprinos do Nordeste, com 405 mil animais. Já o rebanho de ovinos está estimado em 583 mil cabeças. Os dados são da Pesquisa da Pecuária Municipal de 2010, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

No Sítio Carrasco, zona rural de Apodi, município que possui mais de 28 mil cabeças de caprinos, seu Francisco de França é um exemplo de que, investir na caprinovinocultura ainda é um bom negócio. Criador de médio porte, com mais de 400 animais, ele explica que pretende ampliar a área de pastagem para elevar a produção e atender a demanda de consumidores, que só aumenta. Atualmente, uma média de 20 animais, com cerca de 13 quilos, são abatidos mensalmente. O quilo da carne é comercializado a R$ 8,00. 

“Apesar da seca que atinge toda essa região, estou muito satisfeito com os resultados que a atividade me dá. A minha intenção é aumentar a área de plantação de pasto para poder criar mais animais e desenvolver ainda mais a atividade. Quero aumentar em três vezes a quantidade de animais”, revela. 

De Apodi, os animais abatidos são comercializados, principalmente na região, mas abastecem ainda supermercados e frigoríficos de Mossoró, e de Natal. Para estimular ainda mais o consumo da carne caprina e o fortalecimento da atividade na região, o Sebrae-RN, por meio do Projeto Aprisco no Oeste e Sertão do Cabugi, promoverá ações de estímulo durante a Festa do Bode, evento que ocorrerá de 2 a 5 de agosto, em Mossoró. 

Além do tradicional Festival Gastronômico, serão promovidas oficinas para orientar proprietários de frigoríficos a respeito de cortes especiais, além de degustação de receitas. “A atividade possui um elevado potencial, e percebemos que este potencial pode ser melhor explorado. Com as ações que vamos oferecer durante o evento, pretendemos estimular ainda mais o consumo da carne de caprino e assim promover o aumento na demanda de consumidores no mercado”, ressalta Vamberto Torres, gestor do Projeto Aprisco no Oeste e Sertão do Cabugi. 

Fonte: Agência de Notícias do SEBRAE-RN

IAGRAM/UFERSA participa da Feira do Empreendedor 2012








A IAGRAM/UFERSA estão disponibilizando transporte para os alunos interessados em participar da Feira do Empreendedor que acontecerá em Natal no dia 02 de agosto de 2012 no Centro de Convenções.Um dos eventos de maior sucesso entre os promovidos pelo Sistema SEBRAE, a Feira do Empreendedor é realizada em diferentes regiões do país, recebendo a cada edição milhares de pessoas em busca de orientação empresarial e oportunidades de negócios. Serão disponibilizadas 40 vagas no ônibus da UFERSA para estudantes mediante comprovante de inscrição a ser realizada pelo site http://feiradoempreendedor.rn.sebrae.com.br/ e entregue na secretaria da IAGRAM. As inscrições são gratuitas até dia 22/07/2012, após essa data será cobrada uma taxa de R$ 5,00.

A Feira tem como objetivo principal Fomentar a Abertura de Novos Negócios e a Competitividade e Sustentabilidade de Negócios existentes, e diversificando as atividades econômicas da região, estimulando e facilitando o acesso de potenciais e empreendedores às mais diferentes oportunidades de negócios.

Durante o evento, será disponibilizado instrumentos de orientação empresarial para quem deseja montar seu próprio negócio ou diversificá-lo. Além disso, os visitantes receberão informações para abertura de empresas, tecnologias, palestras, treinamentos direcionados para o desenvolvimento e estimulo à cultura empreendedora. Tudo isso, aliado à atuação de inúmeros parceiros, faz da Feira do Empreendedor um grande evento com bons ventos, oportunidades de negócios e transformações.

A UFERSA será representada na feira pelas incubadoras IAGRAM e INEAGRO –CABUGI como forma de divulgar o empreendedorismo na universidade.

Por Portal UFERSA

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Empreendedorismo no Agronegócio: tudo são flores

 

O agronegócio de flores e plantas ornamentais vem se expandindo no país, e um dos aspectos que contribui para essa expansão são as condições climáticas do Brasil que favorece o cultivo. Em função dessa diversidade climática é possível produzir flores, folhagens e outros derivados, todos os dias do ano a um custo reduzido. Isso contribui para a consolidação de uma atividade econômica relevante e sendo desenvolvida principalmente por produtores rurais, contribuindo para uma melhor distribuição de renda, consequentemente, ascensão no aspecto socioeconômico.

O maior produtor, consumidor e exportador de flores e plantas ornamentais do Brasil é o Estado de São Paulo. A produção brasileira de flores e plantas ornamentais está concentrada naquele Estado que detém 74,5% da produção nacional, tendo como principais pólos às regiões: Atibaia, Grande São Paulo, Dutra, Vale do Ribeira, Paranapanema e Campinas (BUAINAIN; BATALHA, 2007).Depois de São Paulo os principais produtores de flores e plantas ornamentais são: Santa Catarina, Pernambuco, Alagoas, Ceará, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Goiás, Bahia, Espírito Santo, Amazonas e Pará. Na região nordeste os estados que mais se destacam são Pernambuco, Alagoas, Ceará e Bahia.

Especificamente, no estado do Rio Grande do Norte  a produção de flores e plantas também vem crescendo e a cada ano está mais profissionaliza, com destaque para o cultivo de flores tropicais. A produção já é realizada em municípios como Assú, Brejinho, Ceará-Mirim, Extremoz, Macaíba, Monte Alegre, Punaú, Parnamirim, entre outros. As plantas produzidas no Rio Grande do Norte destinam-se ao mercado interno (floriculturas e ornamentação de festas e eventos), mas a meta é expandir para a exportação que, por enquanto é feita apenas por um produtor de Ananais, uma espécie de abacaxi ornamental. Semanalmente, ele exporta 800 Kg do produto para a Holanda. No período de 2006 a 2008, o Rio Grande do Norte esteve em sétimo lugar no ranking de exportação de flores, segundo o programa de Desenvolvimento da Floricultura, elaborado pela Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca, em parceria com o SEBRAE-RN.

É nesse contexto que surge em Mossoró, município localizado na região oeste do Rio Grande do Norte, a Vivenda´s Mudas e Plantas Ornamentais, empresa no ramo da produção e comercialização de mudas e plantas ornamentais. O negócio tem a frente dois jovens empreendedores recém formados em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA que através da Incubadora do Agronegócio de Mossoró – IAGRAM enxergaram  a possibilidade de transformar um sonho em realidade, ou seja, uma ideia em negócio lucrativo, e com isso desenvolver de forma sustentável a região.

O que no início surgiu como um hobby acabou se tornando em negócio lucrativo e promissor para dois jovens recém-formados em agronomia, Rafael Lopes Fonte Boa e Rafael Almeida de Freitas, ambos alunos da Universidade Federal Rural do Semi-Àrido – UFERSA. A ideia dos dois amigos aflorou ao perceberem a ausência das espécies nas floriculturas da cidade de Mossoró-RN. Eles constataram mediante pesquisa que tanto nas floriculturas como as empresas que trabalham com decoração de eventos e paisagismo da cidade não dispunham desse tipo de planta. A princípio, o cultivo se restringia a um espaço de 60 metros quadrados no quintal da residência dos estudantes foi quando da IAGRAM a ideia começou a se concretizar. A incubadora observou a oportunidade de negócio e incentivou os jovens empreendedores a abrirem seu próprio negócio e ingressarem no processo de incubação da IAGRAM, tendo em vista que os mesmos detinham de tecnologia suficiente para implementação do Negócio.

Inicialmente a ideia foi amadurecendo no âmbito da IAGRAM durante a fase de pré-incubação onde se trabalhou a elaboração do plano de negócios da empresa, a criação da logomarca da empresa e em seguida a formalização. Posteriormente, foram feitas ações em marketing do produto e da empresa perante a sociedade como forma de divulgar os serviços e produtos da empresa, para isso contou com a assessoria de comunicação da IAGRAM/UFERSA que teve um papel fundamental nesse processo. Os empresários foram acompanhados e qualificados com cursos oferecidos e disponibilizados pela incubadora, cursos nas áreas de gestão e específicos do ramo da floricultura que foram de fundamental importância para a alavancagem do negócio. A IAGRAM também disponibilizou espaços de comercialização como a participação em feiras e eventos na região, como exemplo podemos citar a participação na EXPOFRUIT 2012, feira do empreendedor 2011, Festa do Bode, entre outros.

Outro fator importante que vem sendo desenvolvido na empresa é a orientação na obtenção de financiamentos e de um eficiente planejamento o que vem sendo obtido através de parceria com o Sistema Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas – SEBRAE. Nesse sentido, o apoio do SEBRAE e da incubadora tem sido um diferencial na consolidação da empresa junto ao mercado.

A Vivendas Mudas e Plantas Ornamentais é uma Micro-empresa incubada pela IAGRAM a sendo uma empresa orientada para o desenvolvimento local e setorial e que está no mercado com objetivo de prestar serviços de planejamento, implantação e manutenção de jardins, serviços de urbanismo como: poda, plantio de árvores, além de serviços de recuperação de áreas degradadas e reflorestamento. A empresa preza por uma política ambientalmente correta, dando preferência por espécies nativas da região, fomentando a preservação de espécies e o plantio de árvores nativas, e utiliza apenas espécies exóticas bem adaptadas a região, da toda orientação dos cuidados básicos, presta o serviço de manutenção como: controle de praga e doenças, poda, indução floral, reposição de plantas mortas, caso o cliente tenha seguido as orientações de rega e a morte tenha se dado por pragas, doenças dentre outros motivos, oferecemos ainda, caso o cliente deseje, a identificação das plantas com nome científico e nome popular para incentivar a população a conhecerem melhor as Árvores.

Ainda esse ano, tem a intenção de iniciar a produção de plantas nativas da região semiárido para atender a demanda que vai existir para recuperação de áreas degradadas, a demanda da lei municipal de natal e Mossoró que diz que para cada 2 carros vendido por concessionária uma árvore nativa deve ser plantada, para fornecer plantas a prefeituras, para doações para projetos socioambientais, e enfim para utilização nos próprios projetos da empresa de jardinagem, urbanismo e reflorestamento.

Os jovens empresários encontraram por meio da IAGRAM o caminho do sucesso transformando a realidade deles e da região . A incubadora da UFERSA vem desenvolvendo um trabalho pioneiro na região incentivando os jovens a despertarem o potencial empreendedor e descobrindo futuros empresários, iniciativa essa que possibilita a permanência desses jovens em suas comunidades de origem e o aproveitamento do potencial desses sujeitos em seus territórios rurais, evitando a fuga para os grandes centros urbanos contribuindo dessa forma para o desenvolvimento da região.

segunda-feira, 9 de julho de 2012